Surya Namaskara: Saudação ao Sol

quinta-feira, 4 abril , 2013 postado por webmaster

Surya Namaskara quer dizer “saudação ao sol”. Assim é chamada a sequência de asanas que tem origem na adoração dos antigos hindus à divindade ralacionada ao sol (Surya). Honrá-lo significa reverenciar o astro exterior e interior, reconhecendo sua própria luz e criatividade. Esta é uma das mais belas sequências do yoga.

O Surya Namaskara pode ser feito de diversas maneiras e estilos, colocando-se a atenção no exercício físico apenas, ou realizando um completo sadhana. Escolha o seu e comece a praticar! A imagem abaixo mostra como  começar e terminar com o mesmo asana.

Yoga-Sun-Salutation-Surya-Namaskar2

 

Assuntos Yoga | Comentários desativados em Surya Namaskara: Saudação ao Sol

Entenda mais sobre Ayurveda

terça-feira, 26 março , 2013 postado por webmaster

Ayurveda - fresh herbs

Há cerca de cinco mil anos atrás, a ciência do Ayurveda começou na Índia. Ayurveda é uma palavra sânscrita que significa literalmente “Ciência da Vida ou Ciência da Longevidade”. AYUR significa vida e veda significa conhecimento ou ciência.

O Ayurveda é um sistema terapêutico tradicional da Índia, cuja origem está profundamente enraizada nos Vedas, a doutrina sagrada da Índia, e o mais antigo registro da experiência humana.

O Ayurveda é um conhecimento da vida, centrado nas energias sutis que existem em todas as coisas, não só nas vivas e inorgânicas, como também em nossos pensamentos, emoções e atos.

As origens do Ayurveda são citadas por vários autores, como uma tradição oral que nasceu a 5000 ªC., praticada por pessoas simples que dominava a sofisticada língua sânscrita. Os primeiros tratados escritos datam ao redor de 1000 ªC. e o mais conhecido é o “Charaka Sambita”, que se centra na medicina interna. Porém, na atualidade, muitos médicos de tradição Ayurveda empregam o “Astanga Hrdayam”, que é uma copilação mais resumida e datada de um milênio depois dos primeiros textos. Os ensinamentos do Ayurveda foram descritos em forma de sutras, narrados como sucintos versos poéticos em Sânscrito. Estes versículos são constituídos de termos muitos ricos, fundamentados em pensamentos profundos e uma filosofia rica em designar os aspectos íntimos da consciência. Porém, com a tradução destes termos para a língua ocidental, perderam-se parte de sua riqueza poética e seu significado, porque não é possível fazer tradução eficazmente dos conceitos do Ayurveda para as línguas ocidentais.

O diagnóstico Ayurveda não é realizado como na Medicina Ocidental: um médico Ayrveda trata o paciente de forma global, porque a base de tratamento é fundamental na consciência individual, um sistema em que cada pessoa é um ser único, sujeito a desequilíbrios singulares na sua vida.

Foto Ayurvedica 13

A MASSAGEM AYURVÉDICA é uma parte desta ciência envolvida com o movimento da energia no corpo. É uma excelente forma de manter saúde e criar equilíbrio entre os três humores corporais (vata-pitta-kapha). Para isso recomenda-se que se receba massagem regularmente.

Em Ayurveda, a MASSAGEM AYURVÉDICA descreve-se como “jarahar”, que é o que retarda o envelhecimento, porque nutre os sete componentes do corpo humano, “dhatus”. Ao friccionar, comprimir e pressionar a musculatura, e ao manipular os pontos de pressão, se intensifica a circulação do sangue, da linfa e dos hormônios, que por sua vez, fortalece os sistemas nervoso e imunológico, retardando o envelhecimento. Os sete componentes do corpo humano são:

  1. Rassa (fluido, hormônios, linfa)
  2. Rakta (sangue)
  3. Mansa (músculos e pele)
  4. Medha (gordura)
  5. Asthi (ossos e dentes)
  6. Majja (medula)
  7. Shukra (sêmen)

É uma técnica de massagem curativa, profunda, tendo como motor de arranque a coluna vertebral, “o centro do microcosmo, a sede das atividades neuromotoras do corpo”. Combina movimentos vigorosos em toda massa muscular e manobras de trações e alongamentos, estimulando pontos e órgãos vitais, liberando a energia vital bloqueada e estagnada em diversas partes do corpo que impede o equilíbrio físico e emocional.

A massagem é realizada com óleo vegetal adequado a cada dosha (vata, pitta ou kapha) que, aliado ao uso de um pó originário de uma raiz de uma planta indiana (vackandi), estimula a circulação sanguínea, aquecendo os músculos e facilitando a liberação das toxinas de todos os tecidos do corpo.

Um dos objetivos da técnica é ajustar o líquido intercelular do corpo o qual denominamos linfa para estabelecer o equilíbrio entre os vários sistemas e órgãos para que os mesmos possam funcionar adequadamente.

Proporciona um harmonioso equilíbrio nos níveis físico, mental, emocional e espiritual. Oferece um realinhamento postural, fortalece o sistema imunológico, alivia tensões no corpo físico e tem efeito anti-stress e anti-depressivo, desbloqueando energias estagnadas no corpo físico, muitas vezes originárias de emoções reprimidas, as quais bloqueiam a livre circulação da energia vital, levando o indivíduo a processos de doenças físicas e/ou emocionais.

Por ser uma valiosa técnica de transformação interna e externa, a partir de uma consciência corporal e de um melhor entendimento da dinâmica das relações consigo mesmo, com o outro e com o mundo, é uma poderosa ferramenta auxiliar em qualquer tratamento médico tradicional como também nos tratamentos de psicoterapia.

 

ayurveda1

Ayurveda é a ciência da vida cotidiana, cujo sistema de conhecimento evoluiu a partir da “iluminação” prática, filosófica e religiosa dos rishis (seres antigos realizados, ou videntes da verdade), que atravésda intensa meditação alcançaram o conhecimento do nível sutil e manifestavam esse conhecimento na sua vida diária. No estreito relacionamento entre o homem e o universo, os rishis perceberam como se manifesta a energia cósmica em todas as coisas vivas ou não.

Em Ayurveda, a jornada da vida em sua totalidade é considerada sagrada. Sua grande verdade é Ser, Existência Pura, Fonte de toda a vida. Ayurveda é uma ciência da verdade, como esta se expressa na vida.

A palavra Ayurveda é um termo sânscrito que significa”ciência de vida”. Ayu significa “vida” (ou “modo diário de vida”) e Veda significa “conhecimento”.

A Ayurveda é um sistema holístico de medicina que surgiu na Índia, desenvolvendo-se nas mentes meditativas dos rishis. Originando-se na Consciência Cósmica, toda uma sabedoria foi recebida intuitivamente nos corações dos rishis. Por milhares de anos seus ensinamentos foram transmitidos oralmente de mestre para discípulo, e mais tarde foram transcritos na literatura sânscrita dos Vedas.

O sistema de cura ayurvédico vem sendo amplamente praticado na Índia por mais de cinco mil anos. Ele ajuda a pessoa sadia a manter a saúde, e a pessoa doente a recuperá-la. É uma ciência de vida curadora, médico-metafísica. A prática da Ayurveda é indicada para promover o bem estar, a saúde e o desenvolvimento criativo do ser humano, ou seja, também uma arte de cura. Antes de mais nada, em especial para nós ocidentais, esse sistema é acima de tudo preventivo, educativo, no sentido de dar fundamentos e práticas para a manutenção cotidiana de uma boa saúde. Aqui o paciente é o principal agente restaurador de sua saúde, onde deve incorporar na sua rotina hábitos alimentares saudáveis, cuidados com o corpo e mente.

Estudando os ensinamentos da Ayurveda, o conhecimento prático da autocura pode ser adquirido por qualquer pessoa. Através do equilíbrio apropriado de todas as energias do corpo, os processos de deteriorização física e doença podem ser drasticamente reduzidos. Esse conceito é básico para a ciência Ayurveda: a capacidade do indivíduo em promover a autocura.

O homem aqui também considerado como um microcosmo, um universo dentro de si mesmo. Filho das forças cósmicas do ambiente externo, o macrocosmo. Sua existência individual é indivisível a partir da manifestação cósmica global. Ayurveda vê saúde e doença em termos holísticos, levando em consideração o relacionamento inerente entre o espírito individual e cósmico, consciência individual e cósmica, energia e matéria.

 

3711547447_e14f2e2e81

 

Numa abordagem mais profunda, Ayurveda, Ioga e Tantra são as antigas disciplinas de vida tradicionais da Índia. Ioga é a ciência da união com o Divino, Tantra é um método de trabalho com a grande energia criadora de Vida e Ayurveda é a ciéncia da Vida. O propósito de cada prática é ajudar a pessoa a alcançar a boa longevidade, o rejuvenescimento e a auto-realização.

Na evolução espiritual do homem, Ayurveda é a base, Ioga é o corpo e Tantra a cabeça. Primeiramente é necessário compreender a Ayurveda a fim de experimentar as práticas da Ioga e Tantra. Assim Ayurveda, Ioga e Tantra formam uma trindade de vida interdependente. A saúde do corpo, mente e consciência depende do conhecimento e prática das três na vida diária.

Assuntos Ayurveda, Massagem, Yoga | Comentários desativados em Entenda mais sobre Ayurveda

Dicas para praticar Yoga sozinho

quarta-feira, 30 janeiro , 2013 postado por webmaster

Yoga pode trazer inúmeros benefícios para o sistema corpo-mente. Basta praticar com atenção a alguns detalhes.
Por isso fizemos esta listinha com dicas, pensando especialmente em quem está começando ou quer sozinho em casa:

yoga em casa

 
– Escolha um local confortável, seco, plano, nem muito quente e nem muito frio. Deve ser um local tanquilo onde nada chame a sua atenção durante a prática. Se for um local aberto, como uma praia, veja se o sol não está muito forte.
 
– Garanta uma superfície macia: o mais indicado é usar um colchonete de ginástica, mas se você não tiver pode improvisar, usando um carpete macio, uma toalha de banho ou um cobertor fininho.
 
– Muita calma. Jamais tente começar com posturas avançadas caso não tenha muita experiência no yoga;
 
– Utilize sempre roupas confortáveis e que permitam os movimentos.
 
– A musica pode ajudar bastante. Escolha musicas suaves num volume baixo ou moderado. Concentração é fundamental!
 
– Fique atento para a resposta do seu corpo após cada exercício.
 
– Jamais pratique yoga de barriga cheia. Espere pelo menos de duas horas depois da ingestão de qualquer alimento, principalmente das refeições principais do dia.
 
– Caso sinta sede durante a realização dos exercícios, pare para beber, mas não ingira muito líquido, apenas a quantidade suficiente para molhar a boca e não perca a concentração.
 
– Se sentir dor durante um asana, pare! Jamais faça um exercício que lhe dê dor ou quando estiver com dor no corpo. Em caso de dor, o mais provável é que o exercício esteja feito de maneira incorreta ou que o seu posicionamento esteja inadequado. Consulte um professor de yoga sobre este asana específico.
 
– É recomendável que você tenha tido algumas aulas com profesores de Yoga, antes de praticar sozinho.
 
– Observe seu corpo, seus pensamentos e sentimentos durante as pausas depois de cada série. Yoga visa o autoconhecimento.

 

Assuntos Yoga | Comentários desativados em Dicas para praticar Yoga sozinho

 

 

 

 

Consulte nossa agenda